sexta-feira, 17 de julho de 2020




O Balancete é um quadro no qual são evidenciadas todas as contas movimentadas pela empresa.

As contas são apresentadas pela sequência numérica, sendo evidenciados o total dos débitos, total dos créditos e o saldo devedor e credor.

O balancete de abertura do ano apresenta pela sequência numérica as contas e respetivos saldos iniciais a débito ou a crédito com os quais a Empresa inicia o período contabilístico. O Balancete de abertura do período n representa a transposição dos saldos finais das contas do Balancete Final do período n-1. No que diz respeito aos saldos das contas conforme a empresa encerra um ano assim inicia o próximo. O Balancete Final de n-1 corresponde ao Balancete de Abertura de n.

O Balancete de abertura apresenta as contas do Ativo e os seus saldos, as contas do Passivo e os seus saldos, as contas de Capital, Reservas e Resultados Transitados (Classe 5) e os seus saldos. No Balancete de abertura não existem contas de gastos (classe 6) e de rendimentos (classe 7) uma vez que no encerramento das contas de n-1 estas contas foram saldadas na fase do apuramento dos resultados.

O Balancete de abertura apresenta o Resultado Líquido do período anterior ( saldo da conta 818) que quando credor significa que no período n-1 a Empresa apresentou Lucro, quando devedor o resultado do período anterior foi de prejuízo. O saldo do Resultado Líquido do Período terá de ser transferido para Resultados Transitados (Conta 56).

A partir de agora começa o trabalho corrente da contabilidade. Mês a mês são realizados os lançamentos dos movimentos mensais, será feito o apuramento do IVA mensal (para empresas enquadradas no regime mensal – volume de negócios acima de 650 000 euros), ou apuramento do IVA trimestral para empresas enquadradas no regime trimestral – volume de negócios abaixo de 650 000 euros).

No final de cada mês é emitido um Balancete de verificação. Um Balancete não é uma demonstração financeira. No balancete de verificação constam todas as contas movimentadas pela empresa durante o período e respetivos saldos mensais e acumulados.

Em Dezembro a Empresa apresentará o balancete de verificação que evidencia todas as contas movimentadas pela empresa (e respetivos saldos) e que resultam do registo das operações que a empresa realizou ao longo do ano.

Com base no balancete de verificação, a empresa procede ao registo dos lançamentos de regularização ou retificação, que visam regularizar os valores apurados em algumas contas de ativos, passivos, rendimentos e gastos.

De entre os lançamentos de regularização que a empresa poderá ter de efetuar destacam-se os lançamentos relativos ao reconhecimento de acréscimos e diferimentos, lançamentos relativos ao reconhecimento das depreciações (para os ativos fixos tangíveis) e as amortizações (para os ativos intangíveis), lançamentos relativos ao reconhecimento de perdas por imparidade (quando se justifiquem), lançamentos relativos ao reconhecimento de provisões (quando se justifiquem), etc.

Depois de concluídos os lançamentos de regularização, as empresas elaboram o balancete retificado. Seguidamente, realizam-se os lançamentos de apuramento de resultados e elabora-se o Balancete de encerramento (Balancete Final), no qual constarão as contas de rendimentos (classe 7) e de gastos saldadas e o saldo devedor (Prejuízo) ou credor (Lucro) do resultado líquido do período.

Finalmente, as empresas preparam as demonstrações financeiras. Usualmente, a Demonstração dos resultados é elaborada com base nos valores apresentados no Balancete retificado e o Balanço é preparado com base nos valores apresentados no Balancete de encerramento.

O Diário, o razão e os balancetes elaborados pelas empresas não são demonstrações financeiras, mas sim documentos de suporte ao processo de elaboração das demonstrações financeiras, pelo que não são objeto de divulgação pública.

As demonstrações financeiras previstas no sistema de normalização contabilística são:

Balanço

Demonstração dos Resultados por natureza e por funções

Demonstração dos fluxos de caixa

Demonstração das alterações do capital próprio

Anexo às demonstrações financeiras

As micro entidades apenas apresentam Balanço e Demonstração dos resultados (modelos micro entidades)

As pequenas entidades apresentam o Balanço, a Demonstração dos resultados, anexo ao balanço e demonstração dos resultados (modelos reduzidos para pequenas entidades).

As médias e grandes entidades são abrangidas pelo regime geral do SNC e apresentam as cinco demonstrações financeiras previstas em modelo para o regime geral.


A seguinte afirmação é verdadeira ou Falsa? Justifique.

“O Balancete de Verificação é a demonstração financeira que proporciona mais informação uma vez que nele constam todas as contas movimentadas pela empresa”

 

Miguel Fragoso, Economista, Contabilista Certificado, Diretor-Geral da CERTFORM

 

Bibliografia:

Lourenço, Isabel Costa, Morais, Ana Isabel, Lopes, Ana Isabel, Fundamentos de Contabilidade Financeira – Teoria e Casos, Edições Sílabo, Lisboa, outubro de 2015




Cursos Relacionados:

Curso Prático de Contabilidade e Fiscalidade c/ Informática Aplicada - E-Learning

Mini-MBA Finanças Empresariais e Fiscalidade Aplicada - Live Streaming

Curso Prático de Contabilidade e Finanças Empresariais - E-Learning

Mini-MBA Alta Performance na Gestão dos Negócios - Porto


0 comentários:

Publicar um comentário

Follow me on Twitter!