terça-feira, 2 de setembro de 2014


Quer se trate de uma página pessoal, profissional ou empresarial, descubra aqui uma mão cheia de erros que deve evitar na maior rede social do mundo, o Facebook.

1 - Gostar dos próprios posts
Colocar um Gosto nos conteúdos que coloca é o mesmo que demonstrar um convencimento excessivo e claramente desnecessário. É o mesmo que dizer: "Espelho meu, espelho meu, há alguém mais bonito do que eu?". Como em tudo na vida, o bom senso aconselha-se nas doses certas. Se publicou fica explícito o sinal de que, de algum modo, viu valor naquele conteúdo.


2 - Escrever em caixa alta/caps lock
Para além de ser inestético, escrever em maiúsculas, ciberneticamente falando, significa gritar. Por isso, quando estiver perante uma situação efusiva em que lhe apeteça escrever com letras grandes, lembre-se da sensação que transmite aos seus seguidores. No máximo, e em casos muito pontuais, três palavras em maiúsculas ainda se aceita. Caso contrário, pode sempre adicionar a funcionalidade em que o Facebook permite mostrar o estado de espirito. É suficiente.


3 - Desrespeitar direitos de autor
Seja na utilização de frases e/ou notícias, publicação de imagens ou divulgação de vídeos deve sempre prevalecer a máxima do "o seu a seu dono". Sempre que possível, os direitos de autor devem estar patentes. Esta é uma questão que ultrapassa o foro legal, sendo, sobretudo de caráter ético. Apesar de muito vasta, a Internet é, tal como o mundo, uma pequena ervilha. Ou seja, tudo acaba por se saber.


4 - Descuidar a privacidade alheia
Ter a possibilidade de comunicar em tempo real é uma das grandes vantagens das Redes Sociais. Selfies à parte, sempre que for publicada uma fotografia não poderá estar em causa a privacidade de terceiros. Seja porque identificamos, no Facebook, outra pessoa sem a avisar (mesmo que a conheçamos devemos perguntar previamente) ou porque, por falta de cuidado e até sem querer, com o impulso de publicar a fotografia tão em tempo real, corre-se o risco de se expor, bem lá no fundo da fotografia, uma pessoa desconhecida que não faz a mínima ideia que a sua imagem vai pairar noutras andanças.


5 - Fomentar a desordem nos comentários
Caso se trate de um perfil de empresa, negócio, institucional ou semelhante, é aconselhável que seja elaborado e publicado um código de conduta que indique de forma explícita quais os objetivos daquela página de Facebook, os compromissos por parte de quem gere a mesma e os comportamentos que serão, ou não, permitidos, aos seguidores. Especialmente no que aos comentários públicos diz respeito, é preponderante criar balizas para ambas as partes.
A título pessoal, ter em linha de conta que aquilo que se escreve, comenta e partilha é um espelho da personalidade, pelo que não deverá haver espaço para má educação nem incentivo à desordem.

Marta Araújo, Diretora-geral da LivingBetweenMedia | Formadora CERTFORM do Curso Prático de Marketing Digital: Networking e Redes Sociais (conheça aqui o Curso).
Categories: ,

0 comentários:

Publicar um comentário

Follow me on Twitter!